Uma música está causando muito alvoroço nas redes sociais e grupos do WhatsApp. Lançada neste ano, a música Bob, composta por Rafa Kamaitachi, tem uma batida suave, mas arrepia ao se atentar a letra. A canção parece retratar um demônio que está com uma criança e não vai sair. Aos poucos , a música vai revelando um conteúdo macabro e depressivo. Com expressões do tipo “ele não quer sair de mim”, a citação do Bob, faria então, menção a um demônio que fica com uma criança, que é vítima de um lar desajustado.




Por ter sido deixada de lado, a criança encontrou “Bob”, seu amigo imaginário, o qual muitas pessoas estão associando a um demônio por dizer que ele “é filho de um anjinho que foi caído” e estaria preso dentro da criança.

Aos poucos a música vai revelando o ambiente macabro e depressivo no qual esta criança vive. “Ele não quer sair de mim / Já achou sua morada aqui / Ele quer que você vá embora / Bate a porta do meu quarto e nunca mais tente essa porta abrir”.

Além do quadro de depressão, o suposto demônio revela mais detalhes do lar desajustado em que a criança vive, com uma mãe que faz uso de remédios antidepressivos e um pai que é um adúltero com vício em cocaína. “Papai tenho que te apresentar o Bob / Ele vem cuidar de mim enquanto tu dorme / Diz que eu tenho outras mamães que tu esconde até da morte / E o teu nariz fica branquinho usando algo que não pode.”

Outra ponto forte da música é quando se fala sobre aborto. O filho diz que precisa apresentar o “Bob” ao pai, que ele “vai para o inferno”, pois seus irmãos eram fetos que ele ordenou que abortasse.




“É uma letra que reflete a realidade de muitos lares. É chocante, mas é exatamente o que acontece. Enquanto os pais negligentes, com a vida conturbada, conflituosa e cheia de pecados dormem, o “BOB” toma conta dos filhos”, disse um internauta. “Mas gente, ele não falou nada mais nada menos do que a realidade de alguns casos de família por aí. Isso realmente existe, a diferença é que as pessoas ficam chocadas quando se fala sobre isso, e ainda mais dessa forma aí”, comentou outra.

Na descrição do vídeo no YouTube, Rafa Kamaitachi deixou um aviso claro sobre o conteúdo: “Na música “Bob” foram usadas palavras que podem causar desconforto em pessoas mais sensíveis. Estas citações foram feitas apenas para fins artísticos, caso tenha se sentido ofendido(a), saiba que essa não foi a intenção.”



Bob
Autor: Rafa Kamaitachi

Ele não quer sair de mim, mim, mim, mim
Já achou sua morada aqui
Ele quer que você vá embora
Bate a porta do meu quarto
E nunca mais tente essa porta abrir

Ele não quer sair de mim, mim, mim, mim
Já achou sua morada aqui
Ele faz dar vida para os meus brinquedos
Que ficam com olhos vermelhos tipo
O senhor caranguejo e o guaxinim, nim, nim, nim

Mamãe, tenho que te apresentar o Bob
Ele vem cuidar de mim enquanto tu dorme
Diz que teu tic tac tem um efeito extra forte
Que tu só se levanta no amanhã por pura sorte




Papai, tenho que te apresentar o Bob
Ele vem cuidar de mim enquanto tu dorme
Diz que eu tenho outras mamães, que tu esconde até da morte
E teu nariz fica branquinho usando algo que não pode

Não pode, não
Não pode, não
Não pode, não

Meu amigo Bob diz
Que é um menininho corrompido
E toda vez que se acende a luz do quarto
Fica espantado, por isso todo esse caco de vidro

Bob diz que é filho de um anjinho que foi caído
E toda vez que se acende a luz do quarto
Fica espantado
Por isso ele inverte o crucifixo

Ele não quer sair de mim
Já achou sua morada aqui
Ele pega a espingarda do papai
Que ele guarda no armário
Mira pra porta do quarto e diz: Ninguém vai entrar aqui!

Ele não quer sair de mim
Já achou sua morada aqui
Ele rabisca o meu braço com desenhos estranhos
Queima a Bíblia e outros santos
E diz que nenhum querubim encostará em mim

Mamãe, tenho que te apresentar o Bob
Ele vem cuidar de mim enquanto tu dorme
Diz que tu é uma vagabunda de uma esnobe
E que o próprio Asmodeus te esperará com mil chicotes




Papai, tenho que te apresentar o Bob
Ele vem cuidar de mim enquanto tu dorme
Diz que tu vai pro inferno e de la você não foge
Meus irmãos eram fetos que tu ordenou que aborte

Não pode, não
Não pode, não
Não pode, não

Meu amigo Bob diz
Que é um menininho corrompido
E toda vez que se acende a luz do quarto
Fica espantado, por isso todo esse caco de vidro

Bob diz que é filho de um anjinho que foi caído
E toda vez que se acende a luz do quarto
Fica espantado
Por isso ele inverte o crucifixo

(Letra Rafa Kamaitachi)