A polícia investiga o caso da morte de Lorrana Madalena da Luz Manoel, uma menina de 14 anos que morreu no Rio de Janeiro, após ganhar um pirulito de uma mulher no trem. Uma das linhas de investigação é que o pirulito estivesse envenenado.

Após ganhar o pirulito, a menina chegou em casa passando mal, com dores de cabeça, próximo da meia-noite, a dor se intensificou, ela teve crises de vômito e foi levada às pressas para a UPA do Jardim Íris. A menina chegou a ir para a sala vermelha, mas não resistiu.




A 64ª DP (São João de Meriti) está investigando o caso. De acordo com o delegado Vinicius Domingos, ainda não há certeza de que houve realmente envenenamento, mas a suspeita não está descartada.

— Ainda temos que aguardar o laudo de toxicologia para saber. Nesta quinta-feira, vamos mandar policiais na SuperVia para saber o horário em que ela se deslocou e também pegar imagens das câmeras para saber o trajeto que ela fez — disse o delegado.

Nas redes sociais, a comoção com o caso já é grande. A Escola Municipal Prof. Olga Teixeira de Oliveira, de Caxias, lamentou a morte da menina que cursava o 7º ano na escola. “Lorrana querida, sua lembrança estará sempre nas memórias e nos corações de seus amigos!”, diz um trecho da postagem. Com informações do Jornal Extra.