Um motorista de 25 anos, da Irlanda do Norte, foi preso nesta quarta-feira (23/10/2019) após policiais encontrarem 39 corpos na parte traseira do caminhão dele. A polícia foi acionada pelo serviço de ambulância pouco antes de 1h40 (horário local), logo após a descoberta dos corpos no Parque Industrial de Waterglade. As vítimas ainda não foram identificadas — mas as informações preliminares indicam que seriam 38 adultos e um adolescente. Não havia sobreviventes.



O veículo estava no Parque Industrial Waterglade, em Grays, quando serviços de emergência foram acionados. A área é uma propriedade industrial usada constantemente como ponto de parada para caminhões.

O motorista foi levado sob custódia por suspeita de assassinato. Um grande bloqueio foi feito no local onde os corpos foram localizados, na Eastern Avenue, uma das principais de Londres. Segundo o superintendente-chefe da polícia Andrew Mariner, as vítimas ainda estão sendo identificadas, um processo que deve ser demorado. “Este é um incidente trágico em que um grande número de pessoas perdeu a vida. Nossas perguntas estão em andamento para esclarecer o que aconteceu”, explicou.

Em entrevista coletiva, a subchefe de polícia Pippa Mills afirmou que a prioridade agora é saber quem são as vítimas e fez um apelo para que as pessoas entrem em contato com a polícia para passar informações que possam ajudar na apuração do crime. “É uma tragédia absoluta e um dia muito triste para a polícia de Essex e a comunidade local. Continuaremos a trabalhar ao lado de muitas outras agências parceiras para descobrir o que levou a essas mortes”, comentou.




Incidente trágico

Pelo Twitter, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou que estava “chocado” com a situação. “Estou sendo atualizado regularmente, e o Ministério do Interior vai trabalhar em estreita colaboração com a Polícia de Essex, à medida que determinamos exatamente o que aconteceu. Meus pensamentos estão com todos aqueles que perderam a vida e seus entes queridos.”

A secretária do Interior, Priti Patel, também desabafou sobre o caso em um post no Twitter, classificando o episódio como absolutamente trágico. “Chocada e triste com este incidente absolutamente trágico em Greys. A polícia de Essex prendeu um indivíduo e devemos dar espaço para que eles conduzam as investigações”, tuitou.

Ainda não se sabem as causas das mortes ou de onde estas pessoas são, mas uma das suspeitas é de tráfico humano. A rota que o veículo deveria fazer também é desconhecida. Em 2000, 58 imigrantes morreram em um caminhão que viajava de balsa da Bélgica para a Grã-Bretanha. Eles provavelmente morreram de asfixia depois de ficarem presos no recipiente por mais de 18 horas.




“O tráfico de pessoas é um negócio vil e perigoso”, tuitou Doyle-Price, acrescentando que espera que a polícia de Essex possa “levar os assassinos à justiça”.

O Parque Industrial de Waterglade é enorme e abriga várias empresas multinacionais. De acordo com Peter Walker, repórter da BBC, a situação está bastante caótica no local — não param de chegar jornalistas e curiosos.

Glen Freeland, que trabalha na GSF Car Parts, perto de onde os corpos foram encontrados, afirmou que os funcionários da companhia não puderam acessar as instalações da empresa na manhã desta quarta-feira.

“O gerente chegou no trabalho nesta manhã e o local estava isolado, fomos transferidos para uma área diferente”, contou Freeland.

Em junho de 2000, os corpos de 58 imigrantes chineses foram encontrados na traseira de um caminhão em Dover, na Inglaterra. Havia dois sobreviventes. Um motorista holandês foi preso no ano seguinte por homicídio culposo.