Um homem de 25 anos foi preso no Jardim Tamoio, em Jundiaí, após decidir enfrentar policiais militares que abordavam um motoqueiro na avenida Carlos Ângelo Mathion.



Suposto dono de uma tabacaria, ele saiu do comércio após o condutor da moto fugir, ser perseguido e tentar entrar no local, gritando por ajuda dos freqüentadores.
De acordo com a PM, o homem se aproximou dos militares e exigiu que o abordado fosse liberado, afirmando que ele era quem “mandava” no Tamoio.
Mais do que isso, o “valentão” xingou os policiais e garantiu que pertencia à facção criminosa PCC, chamando frequentadores da tabacaria para investir contra a equipe.



Ainda segundo a PM, apesar da ordem para que se afastasse e colocasse as mãos na cabeça, o suposto comerciante resistiu à abordagem e conseguiu que o conhecido da moto escapasse.
Ao ser chamado reforço, ele e outros frequentadores da tabacaria continuaram a investir contra os militares, mas foram contidos, quando então o local foi revistado.
Além de apurarem que menores faziam uso de bebida alcoólica no comércio, e que seu responsável não tinha alvará de funcionamento, os policiais encontraram diversas porções de entorpecentes já prontas para a comercialização, incluindo crack, maconha e cocaína, de uma sacola colocada na lixeira.



O motoqueiro conseguiu fugir a pé, mas deixou o veículo, que foi apreendido e levado à delegacia, para onde também foi o “dono” do Tamoio. Ali, ele foi autuado em flagrante por tráfico e confirmou que pertencia à facção criminosa, dando a entender que tal organização controla a venda de entorpecentes naquele bairro.
A informação foi passada à Polícia Civil, que deve utilizá-la em futuras operações de combate ao tráfico. Já a PM, pelo que foi provocado pelo autuado, deve intensificar ainda mais as ações no bairro para sufocar a comercialização de narcóticos.

Reportagem: Redação Imprensa Policial

#ImprensaPolicial #policiamilitar #pm #jundiai #49bpmi

Imagem: Divulgação