Segundo informações do Jornal O Regional, uma senhora de Jarinu registrou boletim de ocorrência contra a neta, após ser informada pela gerente do banco que a neta estava realizando transferências bancárias de sua conta para si própria via aplicativo de celular.




Além das transferências, a neta também realizou um empréstimo pessoal em nome da idosa, o que gerou enorme transtorno a mesma. Diante dos fatos, o caso seguiu para investigação policial já que é crime apropriar-se de bens de idosos, conforme artigo 102 do Estatuto do idoso: “Art. 102. Apropriar-se de ou desviar bens, proventos, pensão ou qualquer outro rendimento do idoso, dando-lhes aplicação diversa da de sua finalidade: Pena – reclusão de 1 (um) a 4 (quatro) anos e multa.”