Um homem de 33 anos foi preso em flagrante após agredir e ameaçar de morte a companheira, de 43. O caso ocorreu em Cabreúva, somando-se aos 11 boletins de ocorrência de lesão corporal dolosa (com intenção) registrados em janeiro deste ano.



Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, que deve divulgar os números referentes a fevereiro passado no próximo dia 25.
De acordo com a Guarda Municipal, responsável pela prisão do agressão, uma equipe foi acionada para comparecer à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde uma mulher havia dado entrada, vítima de violência doméstica.
No local, a paciente explicou aos guardas o que tinha acontecido e informou as características físicas do companheiro, bem como o endereço em que ele poderia ser encontrado.
Os agentes conseguiram encontrar o acusado algum tempo depois e o levaram até a mulher. Ali, flagraram o homem confessar a agressão e dizer que mataria a companheira quando chegasse em casa caso ema registrasse uma ocorrência contra ele.



A ameaça, no entanto, não impediu que os guardas o apresentassem na delegacia local, onde ele foi autuado em flagrante pela Polícia Civil. Também não teve fiança arbitrada, sendo recolhido em uma cela do Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista para aguardar audiência de custódia.
O procedimento é realizado pelo Poder Judiciário, que decide pela permanência ou não do acusado preso durante o decorrer do processo criminal.
Neste meio tempo, a agredida poderá pedir à Justiça medida protetiva. Uma delas é a que proíbe a aproximação do agressor, sob pena de nova recolha a unidades prisionais.

Fonte: Imprensa Policial